Wednesday, December 30, 2009

Quase 2010!



Minuciosa no pensamento, firme nos gestos e com os olhos carregados de luz, caminho para o novo ano. Segura e silenciosa, e, tanto quanto me é possível, liberta de aprioris, percorro os últimos momentos que me aproximam de 2010!
Estou preparada!


Friday, December 25, 2009

mmm...


mmm... em férias!

Friday, December 18, 2009

FELIZ NATAL


DESEJO A TODOS OS MEUS AMIGOS
E VISITANTES
FELIZ NATAL
E
PRÓSPERO ANO NOVO!

Thursday, December 17, 2009

Red Bull Air Race



"É tão feio, Lisboa, o que fizeste ao Porto!
Golpe de asa baixo..."
.
Fernando Alves, Sinais TSF 17.12.2009

Friday, December 11, 2009

Parabéns DIOGO!



Hoje, querido filho, estou especialmente contente, é o dia do teu aniversário e sei-te feliz!
Parabéns DIOGO!

Thursday, December 10, 2009

Ah!...Então era isso!


Ministério da Educação esclarece, através de e-mail enviado à TSF, que Beatriz Proença, afinal foi indigitada para o cargo, não nomeada – Directora Regional de Educação do Centro.
.
Ah!... Então era isso!

Esperança


"A esperança faz-nos esperar por dias melhores!"
Autor desconhecido

Thursday, December 3, 2009

(com) vida

(…)
Quanto mais penso no assunto, mais relutância tenho em abordar o tema do eu. Gostaria, isso sim, de saber mais coisas sobre a realidade objectiva daquilo que está para além de mim. Até que ponto o mundo à minha volta é importante para mim, de que modo é que, ao estabelecer uma ligação com esse mesmo mundo, mantenho o meu sentido de equilíbrio. Só assim poderei ter a percepção objectiva de quem sou.
É este o género de ideias que desde a adolescência me tem passado pela cabeça, ou, dito de uma maneira mais solene, que me tem servido para construir a minha visão do mundo. Tal como um pedreiro assenta um tijolo em cima do outro com a ajuda do fio-de-prumo, também eu arquitectei no meu interior esta maneira de pensar. De uma forma mais empírica do que lógica, mais pratica do que teórica. E, por falar em experiencias, devo dizer que transmitir este meu ponto de vista aos demais não se me afigura propriamente a tarefa mais fácil do mundo. Fala quem sofreu na pele as agruras do destino.
Talvez por isso, habituei-me desde muito novo a traçar uma fronteira invisível entre mim e os outros. Fossem eles quem fossem. Comecei desde muito cedo a adoptar uma distância razoável e a mantê-la, sem nunca deixar ao mesmo tempo de estudar cuidadosamente a atitude dos meus interlocutores. Aprendi a não engolir todas as histórias que as pessoas me contavam. Os livros e a música têm sido a minha única paixão e, como devem calcular, levo uma vida solitária.
(…)

Haruki Murakami, in Sputnik, meu amor

Tuesday, December 1, 2009

Reflorir em cada Natal!


Reflorir, sempre

Não é já de Natal esta poesia.
E, se a teus pés deponho algo que encerra
e não algo que cria,
é porque em ti confio: como a terra,
por sobre ti os anos passarão,
a mesma serás sempre, e o coração,
como esse interior da terra nunca visto,
a primavera eterna de que existo,
o reflorir de sempre, o dia a dia,
o novo tempo e os outros que hão-de vir.
.
Jorge de Sena