Tuesday, February 16, 2010

Irrita-me tanta coisa...

.
Irrita-me o cinismo! E, irrita-me quem se apresenta afectuoso e, paralelamente, cultiva a mentira, praguejando um vendaval medíocre de desordem. Irrita-me quem pretende parecer o que não é. As palavras ditas e não sentidas e que cheiram a falso. O sorriso que não é de amor, mas ao invés, de ironia. Também me irrita, quem fingir que finge passar despercebido. A amizade sensível que, na pratica, se revela indecente. O ar ingénuo num olhar malvado. O aspecto campónio quando afinal se apresenta manhoso. A comoção piedosa, que no final de contas, é despótica. O apoio magoado que aleija. Irrita-me o desamor!
.
Irritas-me tu. E, irrita-me tanta coisa…

1 comment:

De Profundis said...

Cris, mesmo estando tu tão zangada e com as garras de fora, atrevo-me a deixar-te um beijinho e a abraçar-te.
Fica bem. :)