Sunday, November 13, 2011

Coimbra

Tenho-lhe saudades… é um paladar que perdura!

Tenho-lhe tantas! Todas!



3 comments:

Homem de Campos said...

Adorável, sem dúvidas!

Anonymous said...

Sentes que um tempo acabou
Primavera de flor adormecida,
Qualquer coisa que não volta que voou,
Que foi um rio, um ar, na tua vida.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida.

Sabes que o desenho do adeus
É fogo que nos queima devagar,
E no lento cerrar dos olhos teus
Fica a esperança de um dia aqui voltar.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida


;) Eme - PAC

sentidos de coimbra said...

Caríssimo anónimo, um abraço sentido!
cristina torres