Wednesday, July 2, 2008

De pé


Porque lutou contra o tráfico de droga.
Porque denunciou no Parlamento e na Televisão uma extensa rede de corrupção.
Porque fez das questões ambientais um fundamento de vida.
Porque foi elemento activo na política.
Porque deixou ficar para trás uma vida serena e recatada e se entregou à causa comum.
Porque fundou um partido político – Oxígero –, para libertar o seu país das mãos de grupos políticos apodrecidos.
Porque não "poupou" o antigo presidente Samper.
Porque viu o seu livro “Raiva no Coração” ser proibido, no seu país, apenas e só por se tratar de uma obra de memórias, mas num registo de denúncias.

Porque falou.
Porque ousou.
Porque nunca demonstrou medo.
Porque nunca vacilou.
Porque lutou.
...
Hoje, Ingrid Betancourt respira liberdade, após seis anos, quatro meses e mais alguns dias, de um tempo… que não foi tempo!
As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) raptaram a Senadora e activista franco-colombiana enquanto fazia campanha para as eleições presidenciais e mantiveram-na sequestrada, mesmo depois de Ingrid Betancourt apresentar sinais de muita debilidade física. Mesmo depois de meio mundo se erguer... Mesmo assim... Foi até há bocado.

O mundo abraça-a!
.
(Hoje o ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, confirmou a libertação de Ingrid Betancourt, três norte-americanos e onze militares.)

1 comment:

rouxinol de Bernardim said...

Cá em Portugal com a vasta rede de corrupção, com o narcotráfico em alta (e quase toda a gente muda...), com o poder silenciado e a justiça cúmplice, ela teria um destino similar... talvez estivesse presa por excessos de linguagem!