Monday, November 2, 2009

"Qu'est-ce qu'on va faire?"

Diabo no Corpo

Corpo!

Como um mapa sagrado
Em ti desenho o pecado
Escrevo no mundo
No meu corpo...
Com um toque divino

Faço da pele o destino
Sente nas mãos
Este meu corpo
Uma estátua ardente
E a cada toque teu...
Até a passarela devagar

Se vai abrir por ti
E toda a música que ouvires
Irá ser por existires
Sempre que digo:
Uhuuuuuuu!
Tenho o Diabo no Corpo
Uhuuuuuuu!
Tenho o Diabo no Corpo
Oh! Oh! Oh!...
Leva meu corpo

Por um momento eterno
Fazes-me a vida um inferno
Escondo um louco
No meu corpo
Um infinito prazer
Por isso:"Qu'est-ce qu'on va faire?".
Só tenho tempo
Pr'o o meu corpo
Como uma sombra inquieta
E nessa voz discreta...
Até a passarela devagar

Se vai abrir por ti
E toda a música que ouvires
Irá ser por existir
Sempre que digo:
Uhuuuuuu! Ah! Ah!
Tenho o Diabo no Corpo
Uhuuuuuu!
Tenho o Diabo no Corpo...
Uhuuuuuu!

Tenho o Diabo no Corpo
Uhuuuuuu!
Tenho o Diabo no Corpo
(Tenho o Diabo no Corpo!)...

Pedro Abrunhosa

1 comment:

De Profundis said...

Pois... Quando se tem o diabo no corpo, il n'y a rien à faire...!
Um beijo, Cris, saudades...