Tuesday, May 22, 2007

Elefantes do Chade, cada dia menos presentes



"...abatidos por culpa de alguns quilos de marfim destinados a satisfazer a vaidade humana nalguma terra distante."
in National Geographic, Março 2007
Estas palavras ressoam na minha cabeça e desfazem-se num vómito de ódio e repulsa.
As imagens são suficientemente fortes e desnudam uma prática cruel, que a todos deveria envergonhar. Tratam-se de práticas de violência injustificada, infringir a morte, o sofrimento dos animais... ou talvez não?!
Porque é que a anarquia e a violência contra os animais cresce a cada dia que passa?
Será que os seres, ditos, civilizados apresentam um recuo civilizacional?!
Energúmenos!




3 comments:

X-Ray said...

o que é o Chade? onde fica o Chade?
tens uma maneira esquejita de falare...

Sofia Braga said...

É legítimo o vómito, o ódio e a repulsa.De lamentar que não tenhamos que ir tão longe, até ao Chade, para assistir a barbáries contra os animais.Olhando a foto, permito-me questionar-me:Quem é o animal? E quem é a besta?
Um beijinho...até que os nossos passos se cruzem.

P.S.- Achei piada à Ana Mateus, mas na realidade ela não me parafraseou, uma vez que as palavras não são minhas. A expressão era usada há muitos séculos atrás pelos peregrinos em romagem aos locais sagrados.Eles identificavam-se pelas pegadas descalças que marcavam os seus rumos e quando as reconheciam no pó dos caminhos,reconfortavam-se por por ali ter passado alguém com os mesmos objectivos, as mesmas intenções. Era portanto, um encontro de almas.Tal como hoje,as palavras que deixo escritas e que tu poderás publicar,são a marca dos meus passos, neste caminho onde andamos tantos,talvez movidos por um mesmo objectivo:"a partilha de opiniões, de lugares de afecto e de expressão", nesta estrada silenciosa que é o teu blog.

rouxinol de Bernardim said...

Em Portugal, não há razões de queixa: sobretudo os "brancos", são cada vez em maior número!

Estes não têm marfim, mas dão fortunas... a quem está por detrás da sua criação...